Recurso Solar


A energia solar chega na Terra em forma de radiação eletromagnética que vai desde os raios ultravioleta, de 200nm de comprimento de onda, até os infravermelhos de 3000mn.

Alguns fatores que influenciam na intensidade de energia que chega à Terra são o movimento relativo entre a Terra e o Sol e a atmosfera terrestre que introduz um aspecto estocástico na predição da radiação.

Os recursos solares são essenciais para o desenvolvimento de um projeto de sistema de geração de energia fotovoltaica.

Enquanto esses dados para uma localidade podem ser definidos de diferentes maneiras, a irradiação global horizontal (GHI), que é a energia solar total recebida em uma unidade de área da superfície horizontal, é geralmente de maior interesse para os projetistas. Em particular, uma média anual GHI maior de longo prazo é desejada.
Existem duas principais fontes de dados de recurso solar: através de satélite de dados e medição em base terrestre. Desde que ambas as fontes têm méritos particulares, a escolha vai depender do local específico. Medição em base terrestre pode ser usada para calibrar dados de recursos de outras fontes, tais como satélites ou estações meteorológicas, a fim de melhorar a precisão e certeza.
Como recurso solar é inerentemente intermitente, uma compreensão da variabilidade interanual é importante. Pelo menos 10 anos de dados são em geral necessários para dar a variação de um grau razoável de confiança. No Brasil, estão disponíveis dados de recursos solar de várias fontes. Estes incluem o CRESESB, a NASA e o NREL, compreendendo um conjunto de dados de superfície meteorologia, energia solar, dados climatológicos globais, dados geoespaciais, entre outros. Estas fontes são de diferentes qualidade e resolução. Para a boa compreensão e interpretação dos dados são necessárias competências adequadas que especialistas da Sevenia podem oferecer.